Na primeira parte da minha viagem a Taiwan, eu conto a vocês o porquê eu decidi viajar para Taiwan, onde comprei minha passagem, meu dia em Osaka antes da viagem e sobre o visto de turista.

No feriado do Golden Week de 2018, fiz mais uma viagem internacional sozinha e dessa vez o destino escolhido foi Taiwan <3

Talvez vocês se perguntem o porquê eu escolhi Taiwan, né? Bem, para ser beeeem sincera com vocês, eu estava vendo alguns vôos que estavam em promoção pela Peach, e Taiwan era um dos destinos que estava bem em conta na época, e como sou um pouco impulsiva para certas coisas eu não pensei duas vezes, fiz a reserva na hora sem me preocupar com outros detalhes (tipo visto por exemplo rs).
E também porque eu sigo uma pessoa no Instagram que sempre posta coisas bem legais de Taiwan, como os passeios, as comidas veganas, e sempre me dava vontade de conhecer esse país maravilhoso!

Paguei ¥23.230 na passagem de ida e volta saindo de Osaka, sai no dia 29/abril e voltei no dia 04/maio. Eu conto cinco dias  de viagem porque fui no dia 29 de manhã e como são somente duas horas de vôo, cheguei de manhã mesmo, então praticamente eu tive o dia 29 todo para passear e fazer muita coisa, e foi o que eu fiz!

“COMEÇANDO DO COMEÇO”…

Vou começar contando como fui de Nagoya para Osaka e que esquema geralmente eu faço quando tenho que ir até lá para pegar algum vôo.
Fui um dia antes para Osaka para aproveitar e dar uma turistada por lá e comer comida vegana gostosa também.
Sai de Nagoya no dia 28/abril de manhã e fui de ônibus com a empresa Willer Travel até Osaka.
Eu sempre viajo de ônibus usando a companhia da Willer porque acho ótima e muito em conta. Paguei ¥5.280 ida + o ticket para subir no topo do Umeda Sky Buiding. Os preços variam muito, mas eu acho bem em conta e os assentos são confortáveis (depende do tipo de ônibus que você escolhe, mas no geral são bons sim).
A viagem de Nagoya até Osaka de ônibus demora em média três horas, três horas e meia, dependendo do trânsito.
Cheguei na hora do almoço (êee!) e fui comer um burrito vegetariano no Tacuba.
Depois de almoçar, fui andando do restaurante até a estação central de Osaka (leva cerca de 15 minutos mais ou menos).
Queria ter feito muito mais coisa nesse dia, mas perdi muito tempo tentando encontrar um armário para deixar a minha mochila e poder andar mais leve e sossegada, isso me tomou cerca de uma hora, uma hora e meia (sem brincadeira!), porque muita gente faz isso então se você vai procurar um armário já na parte da tarde, fica quase impossível achar um vago.
Depois de muito custo achei um armário, daí fui andar pela região.
Já na própria estação de Osaka tem muita coisa para se fazer, dependendo da época, tem exposição de arte na parte de fora da estação e na vez que eu fui estava tendo uma exposição de uns bonecos.

Dei umas voltas num depāto que tem dentro da estação de Osaka também, tentei achar outras coisas mas o sol estava começando a se pôr daí já fui direto para o Umeda Sky Buiding para subir até o topo e ver o sol se pôr de lá.

O Umeda Sky Building é um prédio comercial de 170m de altura e a vista é panorâmica, recomendo MUITO esse passeio!

Antes de ir para o guest house que eu tinha reservado, fui jantar num dos meus restaurantes veganos favoritos, o Shizen Bar Paprika Shokudō Vegan!
Para quem ainda não foi eu recomendo muito, a comida é muito deliciosa!

 

Peguei um guest house relativamente próximo do aeroporto de Osaka (Kansai Airport – KIX), porque se ficasse perto da estação de Osaka mesmo, teria que acordar beeeeem mais cedo para pegar o trem e ir para o aeroporto, e parece que não, mas da estação de Osaka, ou Shin-Osaka, leva quase uma hora para chegar até lá.
Fiz isso quando fui para Bali, mas não queria cometer o mesmo erro!
Fiquei num guest house chamado Bigtree Guesthouse, paguei ¥2.900 a diária e era bom pelo preço e localização.
Se eu não me engano, os donos não são japoneses e a moça que me atendeu era muito simpática.
Para uma noite somente para tomar banho e dormir era o suficiente, mas da estação mais próxima até esse guest house, andando levou mais ou menos uns 15 minutos, cheguei a pensar que estava perdida.
A estação mais próxima desse guest house até o aeroporto são poucas estações, me lembro que demorou no máximo 10 minutos para eu chegar, então é mais tranquilo se você fica próximo ao aeroporto.

VISTO PARA TAIWAN

Aviso importante: brasileiros PRECISAM ter o visto para viajar para Taiwan.
Para resumir a história, pensei que o visto eu podia fazer pelo site do consulado de Taiwan, mas como mesmo depois de ter preenchido o formulário e não ter chego nada para mim pedindo os documentos e o mais importante o passaporte, fui ler com calma o que eu havia preenchido e vi que estava escrito no final: depois de preencher leve-o para o consulado de Taiwan mais próximo de você.
Me desesperei!
Era começo de abril e eu ia viajar no final do mês, mas vai que o visto demora para sair? Não sei né.
O pior de tudo, é que o site do consulado de Taiwan não tem informação que te ajude a descobrir como você faz para tirar o bendito visto, daí comecei a ligar em vários telefones até que liguei para um lugar certo que me informou que eu tinha que ir até Osaka para tirar o meu visto pessoalmente.
Fui na semana seguinte para tirar o visto, mas eu não escutei um detalhe muito importante: para sair o visto no mesmo dia você precisa chegar até o meio-dia, se passar disso eles não emitem o visto no dia, mas sim no dia seguinte.
Acontece que eu cheguei atrasada alguns minutos porque tive que tirar foto e algumas cópias, e quando a mulher disse que só ia sair no dia seguinte quase cai dura, porque como eu ia faltar no serviço e ainda ter que ficar em algum guest house só para pegar o bendito visto?
Pedi pelo amor das deusas, expliquei que eu morava em Nagoya e que não poderia faltar no serviço, e eles abriram uma exceção e disseram que iam emitir o visto no mesmo dia mas eu teria que busca-lo somente às 18h.
Meu ónibus para voltar para Nagoya era às 18h30, mas eu não pude nem falar um ‘piu’, aceitei e rezei para sair um pouco antes.
O visto saiu ¥7.900 porque foi um visto “especial” de emergência, mas parece que custa ¥5.300, e é válido somente por 14 dias.
Outra coisa, não adianta você tirar o visto meses antes, o visto é válido somente por um mês, ou seja, você precisa entrar em Taiwan num período de um mês desde a emissão do visto, e é permitido ficar em Taiwan somente 14 dias no máximo.

Informações e telefone para informação sobre o visto: https://www.roc-taiwan.org/jposa_ja/post/181.html?fbclid=IwAR1Xt4UvCNcdR8NlFY3qzb2b3jyuIEYmyZoUZ7IsQLiUN6mZQFH9pj9gOj0
Link para você preencher o formulário (ir na parte de ‘visa’): https://www.boca.gov.tw/mp-2.html

E só para constar: consegui pegar o visto e voltar para casa no mesmo dia sem perder o ônibus apesar de quase ter morrido por falta de ar de tanto correr O/

PRIMEIRO DIA EM TAIWAN (TAIPEI)

Sai de Osaka às 08:25 e cheguei em Taiwan (Taipei) às 10:15.
Chegando no aeroporto, eu aluguei um pocket wi-fi (porque meu celular ainda estava bloqueado e não entrava chip de outro país) para todos os dias que eu ia ficar, não me lembro quanto paguei, mas não foi caro também e o sinal era muito bom.
Depois parti para o terminal de ônibus que fica dentro do aeroporto mesmo, comprei o bilhete até o distrito de Zhonghe onde eu ia ficar e levou cerca de 30 minutos para eu chegar lá (ônibus também é barato em Taiwan), custou TND100.
Reservei um Airbnb que era ‘LGBTQ’ friendly pois foi a pessoa que eu mais me senti segura lendo as avaliações além da outra pessoa que era gateira mas não tinha mais vaga nos dias que eu ia =/
Do dia 29 até dia 04 paguei ¥9.805, o Chris, um taiwanês que era o meu host morava há menos de 10 minutos andando de uma estação de metrô, então ficava fácil se locomover 🙂


Olhem só que quarto mais fofis que ele aluga na casa dele :3

No quarto tinha a cama, sofá com um ursão enorme, mesinha de centro, dois criados-mudos, televisão, ar-condicionado e ventilador.
Na casa nós compartilhávamos o banheiro, chuveiro e a cozinha (a água potável era a vontade).

E os seus dois amigos, Hori (o cachorro) e Hunter (o gato) XD

AMEI a cia deles, pois o Chris mesmo eu encontrava vez ou outra à noite porque ele estava trabalhando praticamente direto, mas as poucas vezes que a gente se encontrou eu adorei ele, ele é tímido mas um amor de pessoa, recomendo ficar na casa dele.
Segue o link: https://www.airbnb.com.br/rooms/14595202?guests=1&adults=1

Logo que cheguei fui procurar um restaurante vegano para comer, pois se vocês não sabem, Taipei (capital de Taiwan) está entre as 10 cidades do mundo que tem mais opção de comida vegana, e a cidade mais vegan-friendly da Ásia! O/
Leia mais sobre o assunto aqui.

Olhando o app do Happy Cow, achei um restaurante que serve comida típica de Taiwan e totalmente VEGANA, o Brother Su Vegan Kitchen.
Por sorte, muita sorte, esse restaurante ficava muito perto da casa do meu host, e foi bem fácil achar.
Um fato interessante que aconteceu é que quando eu estava procurando o lugar olhando o Google maps, uma senhora taiwanesa chegou em mim querendo me ajudar, mesmo sem falar inglês ela queria me ajudar a chegar no lugar que eu estava indo, e eu já havia lido na internet sobre os taiwaneses serem muito prestativos aos estrangeiros, a ponto de oferecerem ajuda sem mesmo você ter pedido.

Minha primeira refeição vegana em Taipei <3

Pedi: sopa chinesa com noodles e ervas que curam e tempeh com miso. De sobremesa pedi um bolo crudívoro de limão. Tudo muuuuito delicioso, o prato era bem servido e tudo custou TND205.

Os donos desse restaurante são uma família, a esposa cozinha, o marido faz o atendimento e veganiza os clientes HAHAHAHAHA
De verdade gente, mesmo que eu não fale um A de mandarim eu vi que o tiozinho estava tentando veganizar uma família de Taiwan, mas o empenho que ele falava era incrível, mas ao mesmo tempo era engraçado rsrs
Depois ele veio conversar comigo e me contou todo feliz que a família toda era vegana (ele, esposa e filhos), e eram veganos pelos animais, e ficou mais feliz ainda quando eu disse que eu era vegana também, muito amor <3
Recomento MUITO!

Meu primeiro passeio em Taipei foi no Huashan 1914 Creative Park, e foi indicação de uma colega taiwanesa.
Esse parque é muuuuuuito bacana, muito mesmo, eu não tirei foto de tudo porque eu estava mais curtindo o lugar, mas vou deixar aqui o link para vocês verem mais informações e fotos sobre ele 😉

Para entrar nesse parque não é necessário pagar a entrada.
Dentro existem várias lojas super criativas, modernas e que vendem os mais diversos artigos que acredito que não se ache em qualquer lugar, além dos restaurantes, cafes, música ao vivo, shows e apresentações de artistas.
Site: https://www.huashan1914.com/w/huashan1914/index

Nesse mesmo dia ainda tive tempo de conhecer o Memorial Chiang Kai-shek.
O Memorial Nacional Chiang Kai-shek é um monumento nacional de Taiwan, erguido em memória de Chiang Kai-shek, ex-presidente da República da China – wikipedia.
Visita necessária!!! 😉

Mais informações sobre o memorial: https://www.travel.taipei/en/attraction/details/445
Entrada gratuita.

E à noite fui num dos mercados noturnos mais famosos de Taipei, o Raohe Night Market.
Se você já foi em algum mercado noturno de algum país pelo mundo, sabe mais ou menos como é.
Geralmente é uma rua, ou um quarteirão fechado cheio de barracas de comida, lojas de vários tipos de produtos e até massagem!

Logo na entrada dessa feira noturna, tinha uma loja bem no canto onde vendia sucos naturais de diversas frutas!
Fiquei impressionada em ver tanta variedade de frutas em Taipei, pois eu tinha uma visão errada de lá, pensava que era igual ao Japão, um pouco escasso de variedade de frutas, mas estava enganada 🙂


Depois achei uma barraca onde fazia eringi (um tipo de cogumelo) grelhado na chapa *___________*
Meu, muito bom, comeria todos os dias hahaha

Na ida eu comi um e na volta eu tive que comer outro porque é MUITO gostoso mesmo.
Apesar de ser algo “simples”, a maneira de grelhar e os temperinhos por cima fazem toda a diferença!

Outra coisa que comi nessa feira noturna, foi uma batata cortada envolta de um palitão e temperada, mas estava TÃO ardida que eu comecei a passar mal e não aguentei comer tudo, tive que jogar fora =/ hahaha
Se for comer, tomem cuidado, pergunte sobre a pimenta!

Nessa feira noturna tem de tudo, eu geralmente não faço compras e a única coisa que eu compro e gasto mesmo é com comida, por isso não tenho fotos de outros tipos de coisas a não ser comida, mas olhem essa banquinha de frutas que bacana <3

Como eu disse, fiquei impressionada com a variedade de frutas em Taipei!

E não podia faltar um templo no meio da cidade, né?!

Continuarei contando sobre a minha viagem a Taiwan no próximo post, não deixem de acompanhar hein 😉

Espero mais uma vez ter ajudado, qualquer dúvida, por favor, deixe nos comentários que irei responder todos vocês! 

Vegana, principiante de yoga, valorizo as coisas simples da vida.
Tutora de três gatas adotadas, mas só a Momo chan que é a minha parceirona.
Amor é a minha religião, e é com amor que pretendo mudar o mundo, para um mundo mais justo e compassivo para com todos os seres habitantes deste planeta.

Translate »
Free Divi WordPress Theme, Find new Free Android Games at dlandroid24.com